domingo, 16 de março de 2008

Sorriso de Criança

Entrei e logo descobri

Que uma solidão poderia encontrar

Hoje, apredi

Vivi e sonhei

Aprendi com cada uma daquelas crianças

Que a vida é para viver

Que sonhar é ser livre

É mergulhar na imensidao

Hoje

Apredi a sorrir

Aprendi que podemos não ter nada

Mas tudo algum dia vamos conquistar

Apredi que cada uma daquelas crianças

Um dia

Vai conquistar o mundo

Que sonha em ser rei

O sorriso daquelas crianças preencheu-me o coração

Saber que dei um pouco de mim,

Traz-me tanta alegria.

(Casa da Criança do Olival, da minha parte o meu muito obrigado por nos terem recebido)

6 comentários:

Anónimo disse...

Sinceramente... nao sei o que comentar! Trespassou-me o coração está tao bonito! :,)
Eu sabia que tinhas um dom! revela-o mais vezes!! beijinhos Afonso!!!

Anónimo disse...

nao gosto desses palavras ! sao tao lamechas ! =/

inês costa disse...

Lamechas e' nao dizer o que sentimos e ficamo-nos por simples actos que por vezes não nos levam a lado nenhum, não obrigo ninguem a gostar, não sei quem es e tambem pouco me ralo!!

Anónimo disse...

isso mesmo ines! esse palhaço/a, têm é inveja pq nunca lhe dedicaram algo tao belo, como o teu poema!
Sabes que quando se passa tanto tempo sem companhia dá para isto!
Continua Amor! Que vais longe... Afonso Adão!

Anónimo disse...

Querida Inês
Que poema bonito! Me fez pensar numa música dos Titãs que diz "riquezas são diferenças"...e nesse mundo de ambiciosos só do mundo material da vida, dá gosto ver que tens olhos às riquezas que realmente contam...
Um beijo
Marta

Anónimo disse...

ines esse poema emociona qualquer um
mesmo!!
acho que tens um dom para isto!!
AMEI mesmo
luis